Etiquetas » Poesía

Cuento de barrio

La noche es joven

Dos viejos en la puerta

Vienen a verla

Haiku

Líquidos, surdos e cegos

Da nossa eterna alegria, você, fatídico símbolo!

Resgate da insanidade, batizado frívolo,

Não imagina que perante a promessa fluida do amor

Eu conceda à murcha flor fértil chuva de louvor! 192 palabras más

Poemas

pies, raices hondas

I

“Yo me aprendo surco del viento

me aprendo raíz honda de la tierra”

Pachamamapatakin/Etnairis Rivera

 

Viento,

Suspiro universal que nos mantiene vivos:

 

Quiero ser pájaro,

334 palabras más
POEMAS

Amplitude

Olhos de chumbo, aprisionem estas últimas lágrimas de distante fonte, hoje que a

Lembrança na lápide tornou-se translúcida; agora não há mais coração; e o que era… 113 palabras más

Poemas

Chi conta le conchiglie della notte?

Portami il tramonto in una tazza,
sommami le caraffe del mattino
e dimmi quante stillano la rugiada.
Dimmi fin dove salta il mattino –
Dimmi fin quando dorme colui… 123 palabras más

Voci

invention

who says i can’t

invent myself ?

why should i hide

the women i become,

the ones who fall away,

the memories from futures

i haven’t yet made? 18 palabras más

Poem

é pelas bordas que se habita uma concha

não sei se te encontro por terra ou por mar. na dúvida, tento um primeiro mergulho. que a sua espécie é solitária, não me surpreende. fico pensando como sabe quando é a hora de encontrar uma nova casa – começo a mergulhar agora – se te encontrar, queria te falar sobre a minha concha, te ensinar que numa concha os armários e as estantes precisam subir nas paredes. 22 palabras más

Poesia